A importância da Musicoterapia na Terceira Idade

shutterstock_100175156A musicoterapia é usada como tratamento complementar há bastante tempo, para diversos problemas de saúde.
O reconhecimento de que a música poderia estimular o corpo humano, influenciar no batimento cardíaco, no sistema imunológico, no sistema endócrino, nos órgãos dos sentidos, na resposta motora, comportamentos e emoções, estimulou seu uso para a prevenção e o tratamento de doenças físicas e mentais.
Mas a musicoterapia não se utiliza somente de música no processo de aplicação terapêutica, utiliza também o som num aspecto mais amplo em relação à sua concepção e movimento. Podem-se obter respostas motoras, sensitivas, orgânicas de comunicação através da música, da voz, do canto, de sons de instrumentos, dos gestos e dos sons do próprio corpo.
Na terceira idade a musicoterapia atua de maneira a estimular a autoexpressão do idoso, tanto no aspecto preventivo social, como na reabilitação. A música atua como intermediadora na relação terapeuta-cliente, visando à melhoria da qualidade de vida, estimulando as ações físicas, sensório/perceptivas, psicológicas e sociais do indivíduo.

Advertisements